Milena Cristo

Anticoncepcionais por Dra. Cristiane Schnekenberg

setembro 19, 2018 - Publicado por milena

 

Anticoncepcionais:

Você tem medo de que?

por Dra. Cristiane Schnekenberg 

 

Os anticoncepcionais estão prestes a fazer aniversário de 60 anos, e chegam a esta idade ainda causando polêmica.

Entretanto, é imenso o legado positivo. Foi o alicerce da revolução sexual nos anos 70, um marco da medicina e divisor de águas para o universo feminino e o mundo contemporâneo.   A anticoncepção e o controle menstrual representam autonomia e conforto. 

Tem como  não amar esses sessentões?

73d8ee8e-89c8-4df4-ace1-92becac71e32

Foram anos de progresso, as pesquisas científicas permitiram que os anticoncepcionais atuais sejam seguros e que apresentem efeitos colaterais muito limitados. Além disto, a variedade de composições e doses permite individualizar o uso para a necessidade de cada mulher. Foram definidos critérios para eleger qual anticoncepcional é adequado ou não em diferentes situações médicas.

Apesar deste bom relacionamento, convivemos com a insegurança de possíveis complicações relacionadas ao seu uso. Se hoje, já é claro, que as doses atuais não colaboram com ganho de peso e com infertilidade futura, o medo de trombose e câncer é o que está em alta.

Quanto ao risco de trombose, sabemos que entre as não usuárias de anticoncepcionais, o risco é de 4 casos em 10 mil mulheres e para as usuárias é de 7 para 10 mil mulheres.

Ou seja, existe um risco maiorporém, um risco baixo. A seleção de pacientes que tem propensão à problemas desta natureza e o uso de determinadas composições permite que se possa utilizar com um risco relativo muito pequeno.

b1f6c34a-7c49-4594-9b82-b51b7d4fc9ba

Quanto ao risco de câncer, está evidenciado que o uso de anticoncepcionais diminui o risco de câncer de ovário, endométrio e intestino.

Em relação ao câncer de mama, estudos recentes apontam que há aumento de um caso extra para cada 7.500 mulheres que usam o contraceptivo.

Baseadas nestes dados, podemos concluir que como em qualquer relação, temos pontos positivos e negativos, mas não há dúvida que mulheres e anticoncepcionais terão ainda muita história para contar.

*Matéria assinada por Dra. Cristiane Schnekenberg, que há mais de 20 anos atua como ginecologista e obstetra, além de atender a especialidade Ginecologia Infanto Puberal.

Lançou recentemente, o livro “Um Espelho para Vênus”, romance que aborda dúvidas e angústias do universo feminino.